Ir para conteúdo

Incêndio de médias proporções é extinto em loja no Gonzaga, em Santos

Fogo atingiu andar superior da loja e intensa camada de fumaça preta era vista à distância

csm_marisamais_5548b2bc86

Depois de 3 horas de combate ao incêndio, os bombeiros conseguiram extinguir as chamas consideradas de médias proporções em uma unidade das Lojas Marisa, no bairro do Gonzaga, em Santos. A informação é do coronel Eduardo Nocetti.  A loja atingida fica na Avenida Floriano Peixoto, 51.

Só às 19 horas, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Santos) liberou a interdição da Avenida Floriano Peixoto entre o Canal 2 e a Praça Independência. A CET distribuiu estrategicamente uma equipe com 16 operadores (com viaturas e motos) para isolar a área, propiciando apoio logístico às equipes de bombeiros, bem como, para monitorar e orientar o trânsito naquela região.

O fluxo de veículos no Canal 2 funcionou em ambos sentidos, porém,  houve lentidão entre a praia e a Francisco Glicério.

Difícil combate

Para o trabalho de combate às chamas foram utilizadas doze viaturas do Corpo de Bombeiros, sendo quatro caminhões-tanque. Pelo menos 10 policiais militares e cerca de 20 bombeiros estiveram no local do incêndio.

Coronel Eduardo Nocetti deu entrevista após
os trabalhos serem concluídos

Ainda de acordo com o coronel, o fogo ficou concentrado no terceiro andar do prédio, onde funcionava um depósito de roupas.  Para ventilar a área e facilitar o trabalho dos bombeiros, placas que ficavam em frente à fachada foram arrancadas. O telhado e a estrutura do edifício não foram abalados, segundo o coronel.

Pelo menos duas explosões foram ouvidas, e parte da fachada da frente da loja cedeu. Lojas no entorno do ponto do incêndio foram fechadas. Durante o combate às chamas, a área no entorno precisou ser isolada, por questões de segurança.

Moradores e curiosos

“Eu estava no apartamento quando minha filha me avisou. Desci na hora e um pouco de fumaça na fachada da loja. O trabalho dos bombeiros está sendo intenso desde que chegaram para tentar conter as chamas”, contou o corretor José Paes Leme.

A cuidadora de idosos Alba Rocha, que mora na Rua Bahia, se assustou com o que viu de janela e foi até as proximidades ver o que estava ocorrendo. “Vizinhos meus já deixaram panela no fogo. Sai de casa achando que era isso”, falou.

O aposentado Sebastião Bento de Oliveira tinha acabado de chegar em casa quando ouviu a sirene dos bombeiros. “Olhei na varanda e já vi a fumaça. O trabalho desses soldados foi excepcional e merece ser destacado”, pontuou.

Área de isolamento foi ampliada pela Defesa Civil por risco de explosão

As chamas atingiram o depósito do estabelecimento. Por isso, a corporação levou a escada Magirus para acessar a área, localizada no segundo andar do edifício. O local estava repleto de caixas, plásticos e tecidos, materiais de fácil combustão. A luz também foi cortada na Avenida Floriano Peixoto.. Segundo a CPFL, pelo menos 650 imóveis tiveram a energia desligada.

Um hidrante localizado à Rua Quintino Bocaiuva foi utilizado para combater o incêndio. O Plano de Auxílio Mútuo não precisou ser acionado.

csm_incendiiomarisapublico_01_d302ff7adf

csm_marisa3_4d139611db

Fonte: A Tribuna

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: