Ir para conteúdo

Alojamentos de presídio ficam destruídos após incêndio, em RO

Suspeita é que o incêndio foi provocado pelos próprios apenados, em Rolim.
Todos presos que estavam na unidade serão transferidos a outras cidades.

Fogo na unidade começou simultaneamente, diz diretor (Foto: Alerta Rolim/Reprodução)
Fogo na unidade começou simultaneamente, diz diretor (Foto: Alerta Rolim/Reprodução)

Quatros alojamentos do presidio do regime semiaberto de Rolim de Moura (RO), na região da Zona da Mata, foram destruídos pelo fogo nesta segunda-feira (6). A suspeita, segundo a direção da unidade, é que o incêndio foi provocado pelos próprios apenados. Ninguém se feriu.

Conforme o diretor do presídio, Fabrício Pitteltow, o fogo teve início simultaneamente nos quatro alojamentos e logo se alastrou pelas celas, destruindo parte do teto, paredes, colchões e camas. O Corpo de Bombeiros foi acionado e conseguiu evitar que chamas se espalhassem para o resto do prédio.

Fabrício esclarece que o incêndio começou pouco tempo depois que alguns apenados reclamaram que estavam sem água nas torneiras. Diante disso, ele acredita que os detentos possam ter praticado o ato como forma de protesto.

“Desde a semana passada eles estão reclamando de falta de água, só que isso não é um problema só do presídio. Há falta de água também em outros pontos da cidade. Com isso, acredito que usaram esse problema como pretexto para colocar fogo nas celas”, conta.

Local ficou totalmente destruído pelo fogo (Foto: Alerta Rolim/Reprodução)
Local ficou totalmente destruído pelo fogo
(Foto: Alerta Rolim/Reprodução)

Enquanto era feito o trabalho de combate às chamas, segundo o diretor, os cerca de 70 apenados foram levados para o pátio do presídio, onde permaneceram até que a situação fosse controlada.  “Apesar do tumulto, a transferência foi realizada de forma pacífica e ninguém ficou ferido”, revela.

Ainda de acordo com Fabrício, todos os presos que estavam na unidade serão transferidos para outras cidades do estado, pois as celas ficaram bastante danificadas. Durante o incêndio, agentes penitenciários de outras unidades do município e a Polícia Militar reforçaram a segurança no local, a fim de evitar fugas e confrontos.

Fonte: G1 Globo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: