Ir para conteúdo

Fábrica de colchões é destruída pelo fogo no Porto Dantas em Aracaju

Incêndio se propagou rápido no local onde havia materiais combustíveis.
Bombeiros conseguiram retirar três caminhões estacionados no galpão.

Fogo se espalhou rapidamente pela fábrica que armazenava materiais combustíveis (Foto: CBM/Divulgação)
Fogo se espalhou rapidamente pela fábrica que armazenava materiais combustíveis (Foto: CBM/Divulgação)

Uma fábrica de colchões foi destruída pelo fogo na noite de sábado (14). O estabelecimento fica localizado no Bairro Porto Dantas, na Zona Norte de Aracaju (SE). O Corpo de Bombeiros Militar (CBM) foi acionado por volta das 23h. O combate às chamas continuou na madrugada e só terminou no início da manhã deste domingo (15). Ninguém ficou ferido.

Este é o segundo incêndio de grandes proporções em estabelecimentos comerciais da capital sergipana na mesma semana. Na terça-feira (10), uma unidade do supermercado atacadista Makro foi destruída pelas chamas.

Quando os bombeiros chegaram ao local o fogo já havia tomado quase toda a fábrica que armazenava materiais combustíveis como espuma, plástico, tecido, madeira e tonéis de líquidos inflamáveis.

Apesar da dificuldade, os oficiais conseguiram retirar três caminhões de outras empresas que estavam em uma garagem no fundo do galpão.

De acordo com informações do CBM, na fábrica havia dois pontos por onde passavam energia de alta tensão. Houve curtos-circuitos entre eles e os fios caíram na estrutura metálica que cercava o galpão, o que tornou o ambiente energizado e de risco para os bombeiros e populares.

Combate às chamas continuou até a manhã deste domingo (15) (Foto: CBM/Divulgação)
Combate às chamas continuou até a manhã deste domingo (15) (Foto: CBM/Divulgação)

“Foi necessário aguardar a chegada da concessionária Energisa, para interromper a transmissão de energia para que as equipes pudessem continuar o combate às chamas. Enquanto aguardavam, os bombeiros resfriavam as residências vizinhas e uma pequena fábrica de pintura de motocicletas, que possuía uma grande quantidade de tintas, que são extremamente inflamáveis”, explicou o Corpo de Bombeiros através de publicação oficial.

Os bombeiros tiveram dificuldade de manter a segurança da área, pois a população se arriscava desrespeitando a linha de isolamento. A Polícia Militar de Sergipe (PMSE) foi acionada para fazer a segurança no local.

Segundo o aspirante Roberto Mesquita, oficial dos bombeiros que comandou a ocorrência, foram utilizadas viaturas dos dois quartéis de Aracaju e de Nossa Senhora de Socorro, além do Auto-Tanque (AT) e do bitrem com capacidade de transportar 40 mil litros de água. Para controlar o fogo, foi utilizado Líquido Gerador de Espuma (LGE), para retardar a propagação das chamas.

As possíveis causas do incêndio só poderão ser constatadas após a análise da equipe de peritos, que terão 30 dias para emissão de um laudo técnico, a partir da data da solicitação do representante da empresa.

Fonte: G1 Globo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: